Domingo, 26 de Junho de 2022
25°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Geral Maranhão

AGED interdita pontos de abate clandestino de animais em Viana

Nos locais onde as irregularidades foram identificadas, foi lavrado termo de interdição e os proprietários foram orientados sobre os riscos dessa a...

07/06/2022 às 18h11
Por: Irineu Castanheira Fonte: Secom Maranhão
Compartilhe:
- Nas duas propriedades onde as irregularidades foram identificadas, foi lavrado termo de interdição (Foto: Divulgação)
- Nas duas propriedades onde as irregularidades foram identificadas, foi lavrado termo de interdição (Foto: Divulgação)
7/06/2022

Em atendimento a uma decisão judicial da 1ª Vara do Município de Viana, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) interditou pontos de abate clandestino na cidade.

Com apoio de fiscais da Coordenadoria de Inspeção de Produtos e Subprodutos de Origem Animal da Unidade Regional da AGED de Viana e de técnicos do judiciário local, em dois dias de ação, foram interditados dois pontos de abate irregular, um deles sendo de abate de suínos. Um terceiro local fiscalizado não apresentou indícios de abate clandestino de animais.

Nas duas propriedades onde as irregularidades foram identificadas, foi lavrado termo de interdição e os proprietários foram orientados sobre os riscos dessa atividade executada de modo irregular.

Um alimento inspecionado, devidamente registrado no Serviço de Inspeção Oficial, é a garantia de um produto de qualidade, com segurança e inocuidade, zelando pela saúde do consumidor. O consumo de alimentos sem essa inspeção representa risco à saúde.

A AGED recomenda que o consumidor sempre verifique o Selo de Inspeção, seja municipal, estadual ou federal, nos produtos e que não adquira alimentos que não tenham procedência sanitária.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários