Domingo, 26 de Junho de 2022
23°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Cidades Espírito Santo

Prefeitura mobiliza ações em escolas, comércio e no interior sobre o Dia de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A data de 18 de Maio é o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”. O dia marca a luta pelos Direitos Hum...

18/05/2022 às 08h10
Por: Irineu Castanheira Fonte: Prefeitura de João Neiva - ES
Compartilhe:

A data de 18 de Maio é o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”. O dia marca a luta pelos Direitos Humanos de crianças e adolescentes no Brasil e foi instituída pela Lei Federal 9.970/00.

Neste ano, o município fará uma abordagem sobre o tema nas escolas da rede municipal e no comércio local. A equipe do Centro de Referência e Assistência Social (CREAS) estará no distrito de Acioli para fazer uma panfletagem.

“A proposta da campanha é mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda sociedade a participar da luta em defesa dos Direitos de Crianças e Adolescentes, bem como trabalhar a conscientização para o enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes”, destaca a coordenadora do CREAS Vanessa Zanqui Cecato.

 A data é o momento de relembrar o óbvio: que toda criança e adolescente tem o direito ao seu desenvolvimento de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual.

O abuso sexual é definido por atos libidinosos ou estupro praticado contra crianças e adolescentes. Geralmente, o crime é cometido por pessoas próximas das crianças dentro do núcleo familiar ou círculo social. Já a exploração sexual geralmente envolve algum tipo de ganho financeiro, utilizando crianças e adolescentes em redes de pedofilia. A questão social e econômica, neste caso, é um fato preponderante para a exploração sexual.

Caso Araceli –Muita gente não sabe, mas a data de 18 de maio foi escolhida por um caso emblemático de violência sexual contra crianças que aconteceu no Espírito Santo e ganhou repercussão nacional. Em 18 de maio de 1973, em Vitória, a menina Araceli Cabrera Sanches, de apenas oito anos, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta da cidade. O crime segue impune até hoje, mas Araceli se tornou símbolo da luta contra o abuso sexual de crianças e adolescentes.

Não se cale, denuncie –Ao tomar conhecimento de algum caso de abuso ou exploração sexual de crianças e adolescentes, não se omita. Denuncie: Disque 100 ou 180 para fazer a denúncia de forma totalmente anônima. As crianças são amparadas por uma rede de proteção social composta pelo CREAS e o Centro de Referência e Assistência Social (CRAS), da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtades).

Priscila Moreschi
Comunicação

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários