Quinta, 19 de Maio de 2022
10°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Proposta transfere para o Executivo a administração de fundo destinado à implantação da identidade digital

Joel Rodrigues/Agência Brasília TSE já colheu dados biométricos de 120 milhões de pessoas O Projeto de Lei 3228/21 transfere do Tribunal Superior...

28/01/2022 às 19h10
Por: Irineu Castanheira Fonte: Agência Câmara de Notícias
Compartilhe:
TSE já colheu dados biométricos de 120 milhões de pessoas - (Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília)
TSE já colheu dados biométricos de 120 milhões de pessoas - (Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília)

O Projeto de Lei 3228/21 transfere do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para o Poder Executivo a gestão e a administração do Fundo da Identificação Civil Nacional (FICN), a fonte de recursos para desenvolvimento e manutenção do sistema integrado de identificação do cidadão por meio de tecnologia digital.

De autoria do Poder Executivo, a proposta em análise na Câmara dos Deputados altera a Lei 13.444/17, que criou a Identificação Civil Nacional (ICN). A ICN usará a base de dados biométricos do Título de Eleitor e agregará outros documentos, como Cadastro de Pessoa Física (CPF) e Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O FICN deverá viabilizar os investimentos necessários, hoje estimados em R$ 81,4 milhões no período 2021-2024. O fundo seguirá as diretrizes de um comitê gestor com representantes do Executivo, do Legislativo, do Judiciário e dos estados e do Distrito Federal (este indicado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública).

Conforme a Lei 13.444/17, a ICN será gerida e atualizada pelo TSE, que já colheu dados biométricos de 120 milhões de pessoas. O projeto em análise ainda altera a norma a fim de que o TSE possa estabelecer acordos específicos com entidades para operação dos serviços e integração de outros dados, exceto os biométricos.

"As alterações propostas têm por objetivo aperfeiçoar os instrumentos  organizacionais, administrativos e de gestão da ICN e do FICN e de ampliar o universo de organizações públicas e privadas qualificadas a transacionar com o Tribunal Superior Eleitoral. A identificação do cidadão é tema estratégico dentro da Política de Modernização do Estado", dizem os ministros da Economia e da Justiça, Paulo Guedes e Anderson Torres, na justificativa do governo.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários