Segunda, 25 de Outubro de 2021
28°

Nuvens esparsas

Uberlândia - MG

Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Comissão aprova atendimento alternativo para idosos e pessoas com deficiência no serviço público

Vinicius Loures/Câmara dos Deputados Denis Bezerra incluiu tecnologias assistivas para usuários com deficiência A Comissão de Defesa dos Direitos...

24/09/2021 às 19h40
Por: Irineu Castanheira Fonte: Agência Câmara de Notícias
Compartilhe:
Denis Bezerra incluiu tecnologias assistivas para usuários com deficiência - (Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados)
Denis Bezerra incluiu tecnologias assistivas para usuários com deficiência - (Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados)

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara dos Deputados aprovou proposta que inclui, entre as diretrizes que norteiam o atendimento nos serviços da administração pública, a oferta de solução alternativa para o atendimento de usuário idoso e de tecnologias assistivas para usuários com deficiência.

O texto aprovado altera a Lei 13.460/17, que trata dos direitos dos usuários dos serviços públicos, e se aplica à administração pública direta e indireta da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios.

O texto aprovado foi um substitutivo do relator, deputado Denis Bezerra (PSB-CE), ao Projeto de Lei 4920/20, do deputado Luis Miranda (DEM-DF), que prevê a inclusão, na referida lei, da obrigatoriedade de oferta de solução alternativa completa para o atendimento do usuário idoso pela administração pública. Em seu substitutivo, Bezerra incluiu também a previsão de tecnologias assistivas para usuários com deficiência.

“A tecnologia assistiva conta com diversos recursos para atender às diversas necessidades da pessoa com deficiência, como comunicação alternativa, que possibilita a interação das pessoas que possuem limitação da fala, o uso da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para pessoas com deficiência auditiva, assim como sistema de voz para pessoas com deficiência visual, além de outros recursos de acessibilidade”, argumentou.

Processos e linguagem simples
Hoje, a lei já prevê, entre as diretrizes que devem ser observadas pelos agentes públicos, a aplicação de soluções tecnológicas que visem a simplificar processos e procedimentos de atendimento ao usuário e a utilização de linguagem simples e compreensível, evitando o uso de siglas, jargões e estrangeirismos.

Na prática, a proposta exige que essas soluções sejam pensadas para atender também a necessidades específicas de idosos e pessoas com deficiência.

Tramitação
O projeto será analisado, em caráter conclusivo, pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários