Domingo, 26 de Setembro de 2021
20°

Poucas nuvens

Uberlândia - MG

Cultura Paraná

Saiba como navegar pela Paraná Cultura, plataforma audiovisual com trabalhos paranaenses

Trata-se de ferramenta em constante expansão, na qual é possível encontrar mais de mil vídeos e livros digitais, representando muito da produção cu...

29/07/2021 às 13h05
Por: Irineu Castanheira Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
© SECC
© SECC

Com as atividades culturais presenciais suspensas desde o ano passado, muitos artistas tiveram que se reinventar e adotar de vez o digital para chegar até seu público. O registro em vídeo de performances, o debate por meio de podcasts, oficinas via lives, tudo isso se tornou comum.

Com a produção cultural paranaense não foi diferente. É por causa disso que a Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, viaSuperintendência-Geral da Cultura, lançou aParaná Cultura, uma plataforma audiovisual de acesso gratuito para que artistas paranaenses sejam vistos e ouvidos em todo o Brasil e além.

Desenvolvida pela Celepar, a Paraná Cultura foi criada como parte do Pacote Emergencial de apoio ao Setor Cultural, lançado em maio de 2020 pelo Governo do Estado. Trata-se de uma plataforma que disponibiliza em forma de streaming e arquivo as obras que foram produzidas com recursos dos editais Cultura Feita em Casa e Licenciamento de Obras Audiovisuais – ambos parte do Pacote Emergencial  – e, em um segundo momento, dos editais Cultura nas Redes – Licenciamento de Obras Literárias Digitais e Licenciamento de Conteúdo Digital, estes últimos parte da Lei Aldir Blanc.

O resultado desse processo é a Paraná Cultura, uma ferramenta em constante expansão, na qual é possível encontrar mais de mil vídeos e livros digitais, representando muito da produção cultural paranaense recente. E isso é apenas o começo.

A Paraná Cultura existe para se tornar um eixo central por onde a cultura paranaense poderá ser experienciada. Não apenas a produção resultante de futuros editais, como também o que for feito pelas demais instituições culturais do Estado, como o Centro Cultural Teatro Guaíra, o Museu Oscar Niemeyer, a Biblioteca Pública do Paraná e o Museu Paranaense. Além disso, ali são exibidos shows, lives, palestras, rodas de conversa e qualquer evento que possa ser captado por uma câmera e transmitido pela internet.

CATEGORIASA arte paranaense, como era de se esperar de um Estado tão plural e diverso, é múltipla, vasta, transmídia e intergênero. Para facilitar a navegação, a plataforma buscou pensar mais nas demandas de quem assiste do que em simplesmente enquadrar as obras disponibilizadas.

Veja como navegar pela Paraná Cultura:

A plataforma está dividida em Para rir(vídeos leves e divertidos, envolvendo muita palhaçada, brincadeiras e alegria); Para chorar(a emoção dá o tom desses vídeos, cheios de performances apaixonadas e apaixonantes); Para ver com calma(vídeos que demandam atenção concentrada, em sua maioria (mas nem sempre) longos, discutindo ideias complexas); Ligeiros(clipes musicais, performances curtas, tudo com no máximo 20 minutos, para os apressadinhos); e Para crianças (obras voltadas para o público infantojuvenil, cheio de cores e magia para encantar a criançada).

No Menu Principal, que aparece logo acima quando se entra na plataforma, esses vídeos estão também listados nos gêneros Audiovisual, Teatro, Dança, Literatura, Música e Arte Popular.

Além desses, é possível acessar no menu Livros Digitais e ainda as obras produzidas pelas instituições do Paraná na sessão Veja Isso – dividida em BPP, Guaíra, MON e MUPA, alguns dos espaços culturais mais tradicionais do Paraná.

Trata-se de obras que fazem o recorte dessa produção no período da pandemia e exibem como as instituições e os artistas nelas relacionados criaram belíssimas produções a partir de novas ideias e suportes para chegarem ao público por meio da internet.

Depois da escolha basta dar o play e descobrir um novo Paraná.