Sábado, 19 de Junho de 2021 13:30
34 9987 27 0 11
Geral Mato Grosso do Sul

Hospital Regional de Mato Grosso do Sul dá suporte médico à equipe presidencial

Na passagem por Mato Grosso do Sul, o presidente Bolsonaro deu preferência ao Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, hospital público, referência...

17/05/2021 09h46
Por: Irineu Castanheira Fonte: Secom Mato Grosso do Sul
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Na passagem por Mato Grosso do Sul, o presidente Bolsonaro deu preferência ao Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, hospital público, referência no enfrentamento a Covid-19 para um possível tratamento de saúde, por acreditar no serviço público e no SUS,  caso ele ou alguém de sua equipe tivesse a necessidade de atendimento médico. 

Para o secretário de saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, a escolha do presidente “mostra que temos uma equipe altamente qualificada e o Hospital oferece todas as possibilidades para atender inclusive o presidente da república.  Mostra, ainda, o compromisso do Hospital que está sendo durante a pandemia o verdadeiro sustentáculo na questão da assistência hospitalar a toda nossa gente do Mato Grosso do Sul”, disse Resende.

A diretora presidente do HRMS, Dra. Rosana Leite de Melo, salienta que o pedido do presidente reforça a importância do Hospital Regional nesse momento em que a saúde pública é colocada em xeque por um vírus totalmente traiçoeiro. “Somos um hospital público do SUS e nossa premissa é atender ao público, sem distinção. O pedido do Sr. Presidente Bolsonaro demonstra que nosso trabalho no enfrentamento a pandemia está sendo bem feito e reconhecido por ele e pelo Ministro da Saúde, Dr Marcelo Quiroga. Caso fosse necessário, nossa equipe estava preparada para atender o presidente e sua comitiva, sem comprometer o atendimento aos pacientes que já estão em tratamento hospitalar”, destaca.

O Hospital Regional de Mato Grosso do Sul foi definido como hospital referência da Covid-19 em março de 2020, desde então, sua estrutura recebeu 81 novos leitos de UTI e já atendeu aproximadamente 5800 pacientes confirmados com a doença. Desde 8 de março passado, o HRMS está com a taxa de ocupação dos leitos de UTI acima dos 100%.

Rodrigo Ostemberg, HRMS