Quarta, 12 de Agosto de 2020
34 98440 8053
Brasil Auxíio-Emergencial

Conclusão de análise de cadastros para auxílio emergencial tem nova data

Pelo menos 14,7 milhões de cadastros realizados entre 23 e 30 de abril, estão em fase final de homologação

14/05/2020 09h46 Atualizada há 3 meses
Por: Irineu Castanheira
Conclusão de análise de cadastros para auxílio emergencial tem nova data

A Dataprev, empresa responsável pelo processo dos cadastros feitos no programa do auxílio emergencial de R$ 600, afirmou que as análises seriam concluídas até o final dessa quarta-feira (13). Segundo a empresa, pelo menos 14,7 milhões de cadastros, realizados entre 23 e 30 de abril, estão em fase final de homologação. Os pagamentos devem começar neste final de semana ou a partir da próxima segunda-feira (18), de acordo com a previsão nova.

Caixa Econômica Federal precisa de dois dias, após receber as informações, para começar os pagamentos.

No último domingo (10), a Dataprev enviou 689.078 mil requerimentos ao banco dos pedidos finalizados entre 18 e 22 de abril. Nesse período, foram recebidos 6,69 milhões de solicitações, e a Dataprev devolveu à Caixa 6,37 milhões.

A Caixa está sem previsão de quando iniciará os repasses da segunda parcela do dinheiro e aguarda aprovação de calendário pelo governo federal.

O que é preciso para receber o auxílio

- Ser maior de 18 anos de idade;

- Não ter emprego formal ativo;

- Não ser titular de benefício previdenciário ou assistencial, de seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família*;

- Ter renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;

- Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

Além disso, o beneficiário tem que se encaixar em um dos três perfis:

- Ser microempreendedor individual (MEI);

- Ser contribuinte individual do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social);

- Ser trabalhador informal, autônomo ou desempregado, de qualquer natureza, inclusive o intermitente inativo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) até 20 de março de 2020 ou que cumpra, nos termos de autodeclaração, o requisito de renda mensal per capita de até meio salários mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

O auxílio emergencial, segundo a lei, vai substituir o benefício do Bolsa Família nas situações em que for mais vantajoso, de forma automática.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.