Página Inicial / CIDADE / A Cidade de Uberlândia é a 1ª de Minas a gerar empregos em 2017

A Cidade de Uberlândia é a 1ª de Minas a gerar empregos em 2017

Cidade retoma criação de postos de trabalhos após dois anos de retração consecutivos

Após dois anos de retração, Uberlândia voltou a criar novos empregos em 2017. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta sexta-feira (26) pelo Ministério do Trabalho revelam que, de janeiro a dezembro do ano passado, a cidade registrou saldo anual de 2.175 novos postos de trabalho. O resultado positivo posicionou a cidade como a 1º de Minas Gerais e a 8ª do país que mais gerou empregos em 2017.

“Recebemos a notícia com muita alegria, pois ela representa um dos reflexos da retomada do desenvolvimento da nossa cidade a partir de 2017. Significa que estamos no caminho certo ao priorizar as ações da gestão focadas, desde o ano passado, no reequilíbrio financeiro e na recuperação de áreas essenciais como a Saúde, a Educação e o Desenvolvimento Social. O empresário e o investidor olham esse ambiente favorável de respeito ao povo e têm mais segurança para expandir, criando empregos e, portanto, mais renda e qualidade de vida. O desempenho mostra também a força da nossa população e do nosso empresariado mesmo diante da irresponsabilidade e da falta de compromisso por parte do estado”, avaliou o prefeito Odelmo Leão.

Setor em destaque

Os setores de Comércio e Serviços estão entre os que mais se destacaram e auxiliariam na retomada do crescimento de empregos em Uberlândia no ano passado, segundo dados do Ministério do Trabalho. Para se ter ideia do desempenho significativo, somente o setor de Serviços da cidade conquistou, na criação de novos postos, o melhor desempenho do estado e o 2º melhor resultado do interior do Brasil. E, desde o ano passado, com objetivo de fomentar os segmentos, a Prefeitura tem realizado diversas ações estratégicas, sobretudo, em relação à área de Serviços. A gestão centrou esforços no desenvolvimento do ambiente ideal para permitir a evolução dos negócios voltados para tecnologia, que têm se despontado no cenário nacional e mundial.

Em 207, foi realizado o primeiro Censo do Ecossistema de Inovação, que apontou a existência estimada de 120 startups e 400 empresas de base tecnológica na cidade. Parte delas indicou ter futurado mais de R$50 milhões e pretensão de dobrar de tamanho em 2018. Assim, no intuito de garantir o saudável crescimento do setor, gerando mais empregos, renda e qualidade de vida para a população, o Município sancionou uma política pública, com o aval da Câmara Municipal, que reduziu a alíquota do Imposto Sobre Serviços (ISS) para 2% a qualquer empresa tecnológica que estiver instalada ou se instalar no Município. Bem como preparou um programa para incentivar o segmento (Inova Uberlândia) e retomou o processo de implantação do Polo Tecnológico Sul, uma estrutura pública que irá congregar empreendimentos que atuam com soluções inovadoras.

Ranking BRASIL – Top 10 das cidades que mais geraram emprego (saldo anual) em 2017 – Período: Janeiro a dezembro 2017. Clique aqui e veja a tabela.

SECOM

Você pode Gostar de:

O jogo Uberlândia x Villa Nova terá linhas de ônibus especiais

Veículos farão os trajetos Terminal Central – Estádio Parque do Sabiá e Terminal Santa Luzia …

Filme “Não Matarás” no Cineclube Cultura

Encantador, emocionante e intrigante. Essas são as características que ditam o enredo do filme Não …

Governo Municipal quita parcela de salários atrasados de 2016

Além de pagar mais de 140 comissionados com salário bruto de até R$2.800, administração municipal …